Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Um desabafo: A Sega e a comunidade de jogadores

A nostalgia é uma coisa estranha, não há nada de mau em recordar os bons velhos tempos da Sega, mas eu pergunto como é que alguns desses Seguístas(obrigado pela correcção Leinad) de gema se sentiriam se descobrissem que os primeiros jogos da empresa nipónica eram produtos inteiramente baseados em licenças de TV, especialmente jogos baseados na licença Star Trek para as consolas da Atari? Não acreditam? Googlem que vão ver!

 

Esse é o primeiro ponto. O segundo é que parece que é há sempre que pensa que:

  1. A Sega já não é o quera porque desistiu dela própria, parecendo que está parada no tempo;
  2. Porque prefere jogar pelo seguro em títulos garantidos, devido ao fracasso de Shenmue;
  3. A Sega parece parada no tempo;

Eu quero com este artigo comprovar que estas três afirmação são fundamentalmente falsas. A Sega continua igual a ela própria e o seu modus operandi não mudou de forma alguma.

Lá terei de fazer de Marco António peça de Shakespeare Júlio César para terem uma ideia...

 

Eu oiço dizer que lembram.se da Sega do Burning Rangers, do Shining Force 3, do Dragon Force, do Crazy Taxi, do Skies of Arcadia. Mas quase pouco ou nada oiço da Sega(na era 3rd Party) do Condemned: Criminal Origins, do Bayonetta, do Virtua Fighter 5, da série Football Manager, do Valkyria Chronicles, do Madworld, do Crush, da série Total War, dos títulos da série Bleach, as entregas mais recentes da série Phantasy Star, The Club, etc.

 

Só aqui referi uma mão cheia de jogos bons produzidos pela Sega entre 2005 e 2009, no entanto, na altura da conversa nenhum destes títulos é mencionado, são sempre aquelas  três afirmações que indiquei acima por defeito.

E eu sei o que vão responder: ah e tal, são editados pela Sega, mas muitos deles são feitos por outros estúdios, o que é verdade mas não se esqueçam que todos esses IPs(Intellecual Properties) pertencem à Sega, acho que merece um mínimo de mérito e consideração porque esses jogos,  mesmo o Football Manager, que é um fenómeno anual, têm o logo da Sega estampado na caixa por alguma razão e ter-se tornado no simulador de treinador nº1 não é tarefa fácil.

 

Agora, vamos à segunda afirmação, acham mesmo que a Sega arrisca pouco? Nunca repararam na quantidade de IPs novos que são lançados pela empresa todos os anos? Só em 2009, saíram IPs completamente inéditos como o Let's Tap, The Conduit e Mad World.

E o Valkyria Chronicles em 2008? Acham que a Sega joga pelo seguro quando pretende lançar em territórios ocidentais a terceira entrega da série Yakuza, não obstante das duas entregas anteriores terem tido vendas relativamente desapontantes? E o que dizer da série de jogos Mario & Sonic? OK, que este último não é grande espingarda, mas nunca se tinha visto antes duas mascotes rivais a protagonizar o mesmo jogo. E os três jogos genuínamente adultos para a Wii lançados em 2009? Isto são atitudes duma empresa que joga pelo seguro?

 

Não estarão a confundir jogar pelo seguro com a quantidade de títulos Rock Band e Guitar Hero editados anualmente pela Electronic Arts e Activision, respectivamente? Ou a quantidade doentia de re-edições de Super Mario Bros na DS e Wii? Não será isso jogar pelo seguro?

 

E será que acham a Sega tão cruel para os fãs da nostalgia quando editou em 2009 uma compilação de jogos Mega Drive para a Xbox 360 e PS3, o Sega Mega Drive Ultimate Collection? E as tentativas de puro-fanservice com Sega Superstar Tennis e o novo Sonic & Sega All-Star Racing? E a Sega não se esqueceu dos seus clássicos franchises, tal é que títulos como Sonic, Super Monkey Ball e Phantasy Star, entre outros. E o novo Project Needlemouse que será inteiramente em 2D e têm Sonic como único personagem jogável?

 

Eu compreendo que há fãs que ainda estão amuados porque a Sega não pretende fazer mais jogos Shenmue. Mas a esses também digo e de certo modo com razão, é altura de mudar, já passaram mais de 10 anos, há vida depois de Shenmue. Quando se gosta  realmente dum franchise como este, também é importante deixá-lo partir e não estar remoer no passado.

 

Mas em relação ao facto da Sega não ter o mesmo impacto que antes, é natural, por um motivo simples, como produtora de consolas, os seus títulos tinham toda a atenção mediática possível, agora como third party tem que partilhar o tempo de antena mediático com as outras empresas rivais como a SquareEnix, a Capcom, a Namco-Bandai e já nem falo nas empresas ocidentais como a THQ, EA, Activision, Ubisoft,etc.

 

 

 

O que levante um problema, a Sega, como disse anteriormente aposta em bastantes IPs novos e as revistas de jogos, parece-me que têm esta atitude a nível editorial, é que podem falar sobre 2 jogos, Resonance of Fate e Green Day: Rock Band e neste mercado pensado para o público casual, eles sabem que por cada página que dedicam ao RoF sabem que são menos páginas dedicadas ao novo Rock Band, logo teriam menos leitores, então imaginem quando têm de partilhar o mesmo espaço com outros títulos como Red Dead Redemption, Alan Wake, God of War 3. Mas isso nada não se pode fazer...

 

É por isso que a Internet tornou-se um dos poucos sítios onde os interessados em produtos da Sega podem ter alguma exposição ao que a empresa apresenta todos os anos. C'est la vie...

publicado por DC_Comics_fan às 14:22
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Leinad a 16 de Janeiro de 2010 às 14:55
Epá concordo. Tambem me enerva bastante essa mentalidade dos saudosistas e tal, e o pior é muitos deles nem sequer realmente jogaram assim tanto os titulos Sega da Era 16bits e até da DC e sao basicamente uns pseudos que se tentam intelectualizar (e actualizar) agora fingindo-se super interessados no retro e na aparente extrema originalidade de outros tempos.
Aliás, até diria que os fãs da Sega hoje em dia é que têm uma atitude muito mais conformista que a propria Sega, chorando apenas pelos titulos antigos que já conhecem e pelos quais pedem novas actualizaçoes, e deixando um pouco de lado as verdadeiras novas propostas da companhia (embora mais como editora que real productora, o que é de facto desapontante imo).
Pessoalmente estou sempre a chorar por Shenmue 3, mas é mais no gozo que outra coisa, porque realisticamente nao espero mais nada dessa serie, mas o que queria mesmo é que a Sega criasse (in-house) novos e excitantes IPs como fazia antigamente. Claro que de uma perspectiva economica se percebe perfeitamente quase toda a atitude actual da Sega, e dificilmente pode ser criticada por isso. E já muito faz a Sega (como tu dizes) ao apoiar e editar jogos originais e com muito potencial de estudios a que mais ninguem dá a mao.


Comentar post

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.arquivos

.SEGA PT in other languages

.posts recentes

. Sonic Colors - Anúncio de...

. Sonic Colors - Trailer de...

. Chu Chu Rocket iPhone Tra...

. Sonic Free Riders - Full ...

. Vanquish - TV Spot Japonê...

. Crazy Taxi - XBLA/PSN(HD)

. Bayonetta - Dance Sequenc...

. Sonic Free Riders - Intro...

. Vanquish - Trailer de Lan...

. Sonic The Hedgehog 4: Epi...

.links

.Artigos Especiais

Tudo sobre a Sega na Gamescon 2009

Sonic - Night of the Werehog - Filme Completo

Jogos Sega na E3 2009 -Parte 1 - Parte 2

Sonic Unleashed: Guia de Sobrevivência(Mais actualizações em breve)

Tudo sobre a Sega no Tokyo Game Show 2008

Tudo sobre o Sega Gamer's Day 2008

Condemned 2 vs GTA 4 - Parte 1 e Parte 2

5 falhas cruciais em Condemned 2

Jogos desaparecidos

Dreamarena vs Xbox Lixe

O que aconteceu com Sonic X-treme?

Sega: Os primeiros anos(1940-1966)

Curiosidades sobre o Sonic

Jogos Sega em Bd, televisão e filmes

"A Sega já não é o que era..." - O fim desse mito

Promoção Especial: The Club na loja Mega Mania a 45€

A minha crítica a Simon Jeffrey

Uma possível fraude

.Rádio Sega

Ouve as músicas de todos os jogos Sega em Radio Sega.

blogs SAPO

.subscrever feeds